ILHA DO BANANAL: ENTRE A SITUAÇÃO DE RUA E A COMUNIDADE NÔMADE

                                           Eliete Borges Lopes[1]

RESUMO

A tese de que existe em Cuiabá uma comunidade em situação de rua que habita a Ilha do Bananal no Centro da Cidade e que esta comunidade possui uma auto-organização a partir dos arte-fatos e afetos que mobilizam foi defendida em 2016 e é um enfrentamento à questão de como a rua tem sido tratada na Cidade de Cuiabá, diga-se de passagem, não tem havido políticas para esse setor. Este fenômeno foi descrito a partir da pesquisa de campo exploratória e contou com o diálogo com moradores em situação de rua e descrição dos fenômenos que compõem a comunidade que habita a Ilha do Bananal. Os arte-fatos e afetos são uma maneira de dizer de toda uma cultura material e imaterial que envolve a vida da população em situação de rua que habita a Ilha do Bananal. A principal interlocutora do trabalho foi Andreia, a Cheirosa, que morreu este ano. A pesquisa revela que mesmo vivendo sob égide da vulnerabilidade a comunidade da Ilha do Bananal consegue resistir frente a fenômenos como a pobreza e a violência. O trajeto de pesquisa desenvolveu-se a partir do fenômeno de interação entre a população em situação de rua e os diversos elementos presentes na comunidade, quer seja, a dimensão arquitetônica, os graffits e atos performativos da vida na rua. As dimensões de apropriação e transformação da cultura e da própria vida através dos arte-fatos e afetos presentes na comunidade garantem o habitar a rua como processo de resistência e dão indicativos da possibilidade de uma episteme nova para o entendimento da perspectiva da população em situação de rua. Uma episteme das ruas e sobretudo uma episteme das ruas do Sul começa a se insinuar numa trajetória em que a população em situação de rua como protagonista do processo de habitar a rua deixa ver sua potência crítico-educativa.

PALAVRAS-CHAVE: Comunidade de rua. Políticas públicas. Cultura. Episteme.

ABSTRACT

The thesis that exists in Cuiaba a street community that inhabits the Bananal island in the Centre of the Town and that this community has a self-organization from art facts and affections that mobilize was defended in 2016 and is a confrontation on the question of as the street has been treated in the city of Cuiabá, incidentally, there have been policies for this sector. This phenomenon was described from the exploratory field research and dialogue with residents in street situation and description of the phenomena that make up the community that inhabits the Bananal island. The art-facts and affections are a way of saying to all tangible and intangible culture that surrounds the life of the street population that inhabits the Bananal island. The main subject of this work was the Smelliest Andreia, who died this year. The survey reveals that even living under aegis of the vulnerability the community of Bananal island can resist in front of phenomena such as poverty and the violence. The search path developed from the phenomenon of interaction between the population and the various elements present in the community, whether the architectural dimension, the graffits and performative acts of life on the street. The dimensions of appropriation and transformation of culture and life through art-facts and emotions present in the Community guarantee inhabit the street as process of resistance and give indications of the possibility of a new understanding of episteme perspective of the street population. An episteme of streets and above all an episteme South streets begins to insinuate a trajectory in which the street population as protagonist of the process of inhabiting the street let me see your critical power-educational.

KEYWORDS: Street Community. Public policies. Culture. Episteme.


[1] Doutora em Educação – UFMT

A CULTURA COACHING NO ENSINO MÉDIO: PROJETO DINÂMICO PARA AUMENTAR A PRODUTIVIDADE E EQUILÍBRIO

Ana Cristina De Moraes Oliveira[1]

 João Marcos Coelho[2]

RESUMO

Recentemente, pesquisas sobre os processos de atuação dos profissionais da educação brasileira têm sido desenvolvidas em todo o território nacional, buscando diminuir as demandas de profissionais capacitados, visando a inovação contínua neste contexto e apresentando-se como um desafio constante, principalmente, no que refere ao desempenho quanto ao ensino, por parte dos docentes no ensino médio. Assim, desenvolver uma cultura coaching pode ser considerado uma alternativa a uma nova cultura, além de realizar um treinamento com os docentes no intuito de gerenciar com dinamismo a gestão do tempo na execução das suas atividades, criando, assim, estratégias, melhorando a performance profissional, fazendo repercutir em uma eficácia do ensino. Sendo assim, a justificativa pela temática desta pesquisa partiu da necessidade de renovação das práticas relacionadas ao processo de treinamento e aprendizagem que promovam o aceleramento de resultados e satisfação. Assim, a pesquisa objetivou a proposição de uma inovação no trabalho docente, no contexto do ensino médio, por meio da cultura coaching focada na gestão do tempo. A metodologia consiste em uma pesquisa exploratória descritiva, além de ser reflexiva e fundamentada em referenciais teóricos, privilegiando, também, a experiência da pesquisadora enquanto Master Coach e Treinadora da Psico Coach Ânima.  Por conseguinte, a coleta de dados foi obtida por meio de um questionário estruturado aplicado a 200 profissionais do ensino médio da rede pública de Rio Verde – Go com idade compreendida entre 21 e 55 anos, sendo, 120 do sexo feminino e 80 do sexo masculino; também se aplicou o Teste da Tríade do Tempo. A pesquisa considerou a necessidade de conexão da educação de Coaching, além de propor caminhos para implantação da cultura coaching e, ainda, de uma opção de gestão na docência do Ensino Médio.

PALAVRAS-CHAVE: Educação. Coaching. Cultura. Gestão do Tempo.

ABSTRACT

Recently, research on the performance processes of Brazilian education professionals has been carried out throughout the national territory, seeking to reduce the demands of trained professionals, aiming at continuous innovation in this context and presenting itself as a constant challenge, especially with regard to teaching performance by high school teachers. Thus, developing a coaching culture can be considered an alternative to a new culture, in addition to conducting training with teachers in order to dynamically manage time management in the execution of their activities, thus creating strategies, improving professional performance , reflecting on teaching effectiveness. Thus, the justification for the theme of this research came from the need to renew practices related to the training and learning process that promote the acceleration of results and satisfaction. Thus, the research aimed to propose an innovation in teaching work, in the context of high school, through the coaching culture focused on time management. The methodology consists of a descriptive exploratory research, in addition to being reflective and based on theoretical references, also privileging the experience of the researcher as Master Coach and Trainer of Psico Coach Ânima. Consequently, data collection was obtained through a structured questionnaire applied to 200 high school professionals from the public network of Rio Verde – Go aged between 21 and 55 years, 120 of whom were female and 80 were male ; the Time Triad Test was also applied. The research considered the need to connect the Coaching education, in addition to proposing ways to implement the coaching culture and, also, a management option in the teaching of High School.

KEYWORDS: Education. Coaching. Culture. Time management


[1]  Universidad del Sol, Asunción – Py, Mestre em Educação, acmopsi.cristina@gmail.com.

[2] Universiad del Sol, Pós doutor em Educação Universidad Ibero Americana – Py, jcoelhomt@hotmail.com.