OS AVANÇOS E DESAFIOS EM 30 ANOS DE SUS – UMA REVISÃO DE LITERATURA

Rafaela Martins da Silva Maziero[1]

Lorena Telles Martins[2]

Sinara Cristina de Moraes[3]

Resumo

O Sistema Único de Saúde completou 30 anos de existência em 2018. Com sua criação o Brasil se tornou o maior país do mundo a possuir um sistema público de saúde pautado no princípio da universalidade, além da equidade e da integralidade. Diante de toda a trajetória e amplitude do SUS, este artigo pretendeu analisar os avanços conquistados e desafios enfrentados ao longo dos anos, através da revisão de literatura. Foram muitos os avanços; dentre eles, podemos destacar a criação da Estratégia Saúde da Família, a redução da taxa de mortalidade infantil, o controle de doenças infecciosas, a implementação de programas considerados exitosos, tais como o de imunização e o de Doenças Sexualmente Transmissíveis. Porém, após 30 anos de SUS, ainda perduram dificuldades para o desenvolvimento de práticas integrais, de prevenção de riscos, agravos e doenças e de pro¬moção da saúde, seja no cuidado, na assistência e na atenção à saúde, às famílias e comunidades nos diferentes espaços do território brasileiro. Apesar dos percalços, o SUS vem, ao longo dessas três décadas, tornando-se cada dia mais imprescindível na vida dos cidadãos brasileiros.

Palavras-chave

Sistema Único de Saúde. Avanços. Desafios.

Abstract

The Unified Health System completed its 30 years of existence in 2018. With its creation, Brazil became the largest country in the world to have a public health system based on the principle of universality, in addition to equity and integrality. In view of the whole trajectory and amplitude of SUS, this article aimed to analyze the advances achieved and challenges faced over the years, through the literature review. There have been many advances, among them we can highlight the creation of the Family Health Strategy, reduction of infant mortality rate, control of infectious diseases, implementation of programs considered successful, such as immunization and Sexually Transmitted Diseases. However, after 30 years of SUS, there are still difficulties for the development of comprehensive practices, for the prevention of risks, injuries and diseases and for the protection of health, whether in care, assistance and health care, in families and communities in the different spaces of the Brazilian territory. Despite the mishaps, the SUS has, over the last three decades, becoming more and more essential in the lives of Brazilian citizens.

Keywords

Unified Health System. Advances. Challenges.

Texto completo


[1] Enfermeira, mestranda em Saúde Pública – IESA. Tapurah/MT, Brasil.

[2] Enfermeira, mestranda em Saúde Pública – IESA. Tapurah/MT, Brasil.

[3] Orientadora. Bióloga. Dra em Parasitologia.