A importância da inclusão na educação infantil

Cleide Germano Pires do Couto

RESUMO

O objetivo deste estudo foi discutir sobre o importante papel da inclusão na Educação Infantil, pois, ao ser ofertada desde os primeiros anos escolares, a inclusão pode contribuir para a superação do preconceito em relação às pessoas com deficiência ou outras necessidades especiais. Ao oferecer um trabalho pautado na ética, no respeito e no resgate à cidadania por meio da igualdade social, esta modalidade educativa contribui para a melhora da autoestima e da valorização do aluno enquanto ser produtivo e atuante, independente de sua condição física, social ou econômica. Para romper com concepções preconceituosas, a Educação Inclusiva tem desenvolvido um papel de fundamental importância, pois, não somente tem acolhido a todos sem distinção, promovendo sua plena participação na escola e na sociedade, como também tem lhes garantido o direito de cidadão. A metodologia adotada é a bibliográfica, que se utiliza de material já publicado sobre o assunto em questão, e a pesquisa qualitativa de campo realizada com um grupo de professoras que atendem crianças com necessidades especiais matriculadas numa escola municipal em Trindade-Go. Os resultados mostram que o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Educação Inclusiva tem contribuído para uma maior valorização do ser humano e, consequentemente, para a redução do preconceito. Mostra ainda a importância de se realizar um trabalho voltado para as necessidades de cada aluno, considerando que estes também têm muito a contribuir a partir de suas vivências.

PALAVRAS-CHAVE: Educação Inclusiva, Diversidade, Participação social.

ABSTRACT

The purpose of this study is to discuss the important role of inclusion in early childhood education, since, when offered from the earliest school years, inclusion may contribute to overcoming prejudice in relation to people with disabilities, since, by offering a work based on ethics , in the respect and the rescue to citizenship through social equality, this educational modality contributes to the improvement of the student’s self-esteem and valorization while being productive and active, independent of their physical, social or economic condition. In order to break with such conceptions, Inclusive Education has played a fundamental role because it has not only welcomed all without distinction, promoting its full participation in school and society, but also has guaranteed the right to be a citizen. The methodology adopted is the bibliographical one that is used of all material already published on the subject in question. The results show that the work that has been developed by Inclusive Education has contributed to a greater appreciation of the human being and consequently to the reduction of prejudice. It also shows the importance of performing a work focused on the needs of each student, considering that they also have much to contribute from their experiences.

KEYWORDS: Inclusive Education, Diversity, Social participation.

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES SOBRE A PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO ESPECIAL

                                           Elisangela Aparecida Malonyai Cavalieri[1]

Marcus Nascimento Coelho[2]

RESUMO

A educação inclusiva tem sido um desafio para diferentes professores que trabalham no processo de de- senvolvimento de alunos atendidos nessas modalidades. Sabemos que eles têm a escola como um espa- ço fundamental para promover o desenvolvimento social, emocional e acadêmico, a partir das oportu- nidades adquiridas nas vivências no âmbito escolar, através de estimulações que valorizam a interação e a mediação de conhecimento para a aprendizagem de significados e sentidos que contribuem para o processo de adaptar-se às mudanças e superar seus obstáculos. Este estudo analisou ideias e percepções de professoras sobre educação inclusiva e como os alunos estão incluídos, se há essa inclusão por todos os profissionais, se os ambientes são propícios e adaptados, se a família contribui para a efetiva aprendi- zagem, se há capacitação para se trabalhar a inclusão, bem como materiais pedagógicos adequados e se as metodologias de ensino, de fato, são capazes de sanar ou amenizar suas dificuldades acadêmicas e se há aprendizagem nesse contexto educacional inclusivo. Os estudos apresentaram que, mesmo sabendo utilizar as metodologias de ensino, ainda se faz necessário repensar os recursos usados e aproveitar suas potencialidades. A falta de apoio de materiais didáticos dificulta a aprendizagem efetiva dos inclu- sos. As políticas educacionais mostram-se responsáveis pela capacitação dos professores, contudo não são efetivadas, resultando, portanto, na falta de aperfeiçoamento e capacitação dos professores. Diante disso, sugere-se uma visão mais democrática e analítica sobre o processo de inclusão.

PALAVRAS-CHAVE: Educação Inclusiva. Professores. Metodologia.

ABSTRACT

Inclusive education has been a challenge for different teachers working in the development process of students attended by these modalities. We know that these have the school as a fundamental space to promote the social, emotional and academic development that from these opportunities acquired in the experiences in the school environment, through stimulations that value the interaction and the media- tion of knowledge for the learning of meanings and senses which contribute to the process of adapting to change and overcoming its obstacles. This study analyzed the ideas and perceptions of teachers about inclusive education and how they are included, if there is inclusion by all professionals, if the environ- ments are propitious and adapted, the family contributes to effective learning, if there is training to work inclusion, appropriate pedagogical materials and whether teaching methodologies are in fact ca- pable of healing or mitigating their academic difficulties and whether there is learning in this inclusive educational context. The studies showed that, even knowing how to use the teaching methodologies, it is still necessary to rethink the resources used and take advantage of their potentialities. The lack of support of didactic materials hinders the effective learning of the included ones. Educational policies are responsible for teacher training, although they are not implemented, resulting, therefore, in the lack of improvement and training of teachers. Given this, a more democratic and analytical view on the in- clusion process is suggested.

KEYWORDS: Inclusive education. Teachers. Methodology.


[1] Mestranda do Curso de Ciências da Educação pela AEBRA – Agência Educacional Brasileira; Pós-Graduada em Psicopedagogia e Educação Infantil pela AVEC – Associação Varzeagrandense de Ensino e Cultura; Gradua- da em Pedagogia pela UFMT – Universidade Federal de Mato Grosso. Ocupante do cargo público de psicopeda- goga do Município de Tabaporã/MT.

[2] Graduado em Educação Física pela ESEFEGO. Graduado em Filosofia pela Universidade Federal de Goiás (1985). Pós graduação em Metodologia de Pesquisa, Psicologia do Adolescente, Psicopedagogia Institucional e Clínica, Docência em Filosofia. Mestrado em Ciências Sociais; Mestrado em Psicanálise. Doutorado em Psicaná- lise.

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: A TRAJETÓRIA EVOLUTIVA NO BRASIL

                                           Lidia Araceli Grilo Taborda[1]

Ana Lara Casagrande[2]

RESUMO

Este artigo tem o objetivo de refletir sobre o percurso da educação inclusiva no Brasil. Consideramos que a temática seja importante para professores e interessados em uma educação para todos, sem ex- ceção. Levamos em consideração a determinação da LDB a respeito da garantia do atendimento edu- cacional às pessoas com necessidades especiais, termo, inclusive, adotado por esta lei, para considerar que este direito, reconhecido pela maior lei da educação brasileira, pode ser visto como um passo im- portante para esses sujeitos, que estavam à margem dos direitos educacionais por décadas anteriores. Destacamos a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (PNEE) e seu papel em posicionar a escola como um espaço de superação da lógica da exclusão. Podemos notar um avanço no tratamento da questão do direito à educação das pessoas com necessidades especiais no Brasil, mas isso não significa que todos os desafios foram transpostos.

PALAVRAS-CHAVE: Educação inclusiva. Necessidades especiais. Direito

ABSTRACT

This article aims to reflect on the path of inclusive education in Brazil. We believe that the theme is important for teachers and those interested in education for all, with no exceptions. We take into ac- count the determination of the LDB regarding the guarantee of educational assistance to people with special needs, rather than the law adopted, to consider that this right recognized by the most important education law can be seen as an important step for these subjects, who were excluded from educational rights in previous decades. We highlight the National Policy on Special Education in the Perspective of Inclusive Education (NPSE) and its role in positioning the school as a space to overcome the logic of exclusion. We can note a step forward in addressing the issue of the right to education of people with special needs in Brazil, but this does not mean that all challenges have been overcome.

KEYWORDS: Inclusive education. Special needs. Right law.


[1] Fonoaudióloga, mestranda em Ciências da Educação pela Saint Alcuim Anglican College. Santa Rita do Tri- velato/MT, Brasil.

[2] Mestre, Doutora e Pós-doutora em Educação. Professora adjunta da Universidade Federal de Mato Grosso. Cuiabá/MT, Brasil.

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: O QUE PENSAM OS PROFESSORES? Contribuições a partir de uma pesquisa de campo realizada na EE Ana Maria do Couto, Cuiabá, MT, Brasil

Maria Cristina Domingues Barros[1]

Resumo

Este artigo tem por objetivo investigar o que pensam os professores da Escola Estadual Ana Maria do Couto sobre o processo de educação inclusiva. A proposta dessa educação se efetiva na busca de uma escola de qualidade para todas as crianças, independentemente de qualquer atributo físico, mental ou social. A educação especial deve funcionar como um suporte para a educação inclusiva quando se trata de crianças com deficiência e que tem necessidades educacionais especiais. De posse destes conceitos, apresentamos as principais ideias de L.S.Vigostski acerca do desenvolvimento da criança com deficiência. Esta teoria embasa a defesa por uma educação em que todas as crianças estudem juntas no mesmo local. Concluiu-se que é necessário que a criança com deficiência conviva diariamente com outros modelos de linguagem, de expressão, de habilidades para que possam ir além da deficiência e possam desenvolver outros modelos de atuação e de pensamento.

Palavras-chave

Professor, educação especial, educação inclusiva

Abstract

This article aims to understand what the teachers think the State School Ana Maria do Couto on the inclusive education process. The purpose of this is effective education in the pursuit of a quality school for all children regardless of any physical, mental or social attribute. Special education should act as a support for inclusive education when it comes to children with disabilities and who have special educational needs. Armed with these concepts , we present the main L.S.Vigostski ideas about the development of children with disabilities. This theory underlies the defense for an education that all children study together in the same place. For Vygotsky, it is necessary that the disabled children socialize daily with other language models, expression of skills so that they can go beyond the disability and to develop other models of action and thought.

Keywords

Teacher, special education, inclusive education

Texto completo


[1] Maria Cristina Domingues Barros, professora da rede estadual de Educação; Pós graduada pela UFMT em Educação Especial; Pós graduada pela UFMT em Educação Física e Esportes; Mestre em Ciências da Educação pela UPAP/PY.