A DESVALORIZAÇÃO DO ENSINO DE LÍNGUA INGLESA NA REDE PÚBLICA DE ENSINO ESTADUAL DE BARRA DO GARÇAS /MT

                                           Elizabeth Ferreira Campos Barbosa[1]

Odorico Ferreira Cardoso Neto[2]

RESUMO

A reflexão proposta por este artigo surgiu de inquietações e questionamentos que nasceram ao perceber como a disciplina de Língua Inglesa tem sido tratada, principalmente, no momento de atribuição de classes e/ou aulas nas escolas públicas estaduais de Barra do Garças/MT. Para tanto, essa abordagem centra-se numa forma de pesquisa qualitativa, cuja revisão literária está pautada em pesquisadores como Kleiman, Cox e Assis-Peterson, Oliveira, além de documentos oficiais como a Instrução Norma- tiva 008/16 publicada pela SEDUC/MT e, Diretrizes Operacionais da Rede Pública Estadual de Ensino de Goiás 2009/2010 SEDUCE/GO, dentre outros materiais publicados em sua maioria na rede mundial de computadores. Alguns dos questionamentos que norteiam esta reflexão são: Qual é o perfil do profes- sor que ministra aula de inglês? Professores de qualquer formação ministram aula de língua estrangei- ra? Os órgãos oficiais não podem perder de vista o valor que a Língua Inglesa tem para a formação do ser humano, e que a formação específica dos professores de língua estrangeira deve ser estimulada, seja pela criação de cursos com esta habilitação, seja oferecendo cursos de formação contínua, permitindo assim, que esta disciplina seja valorizada e ganhe a respeitabilidade que ela merece.

PALAVRAS-CHAVE: Língua inglesa. Desvalorização. Ensino de língua estrangeira. Formação.

ABSTRACT

The reflection proposed by this article arose from the concerns and questions that arose from seeing how the English Language discipline has been treated, mainly, at the moment of assigning classes and / or classes in the state public schools of Barra do Garças / MT. To that end, this approach focuses on a form of qualitative research, whose literary revision is based on researchers such as Kleiman, Cox and Assis-Peterson, Oliveira, in addition to official documents Normative Instruction 008/16 published by SEDUC / MT and, Operational Guidelines of the State Public School of Education of Goiás 2009/2010 SEDUCE / GO, among other materials published mostly in the worldwide computer network. Some of the questions that guide this reflection are: What is the profile of the teacher who teaches English classes? Do teachers of any formation teach a foreign language class? The official bodies can not lose sight of the value that the English Language has for the formation of the human being, and that the specific training of foreign language teachers should be stimulated, either by the creation of courses with this qualification, or by offering training courses continuous, thus allowing this discipline to be valued and to gain the respectability that it deserves.

KEYWORDS: English language. Devaluation. Foreign language teaching. Formation.


[1] Elizabeth Ferreira Campos Barbosa- licenciada em Letras, Língua Inglesa e Espanhola pela Universidade Federal de Mato Grosso-UFMT, Barra do Garças/MT, Brasil. Pós-Graduada em Planejamento Educacional, EJA – Educação de Jovens e Adultos, Ensino de Língua Inglesa e Inclusão Social. Atualmente, é mestranda em Educação, pela Faculdades Integradas Cruzeiros e atua como docente no Ensino Fundamental e Médio, nas redes estaduais de ensino de Mato Grosso e Goiás. (http://lattes.cnpq.br/6025174774947319)

[2] Odorico Ferreira Cardoso Neto, kikoptbg@gmail.com, Pós-Doutorado na UNB, Faculdade de Educação Programa de Pós-Graduação em Educação (2015), Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Goiás (2006), Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Mato Grosso (2002), Bacharelado em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso (1998), Graduação em Letras pela Universidade Federal de Mato Grosso (1992), Graduação em Filosofia pelo Instituto Filosófico de Apucarana (1986). Foi professor durante 21 anos do Estado de Mato Grosso, lotado na Secretaria de Educação. A partir de 1o de agosto de 2008 tornou-se professor da Universidade Federal de Mato Grosso – Campus Universitário do Araguaia. (http://lattes.cnpq. br/6965195631094693)

A VALORIZAÇÃO DO DOCENTE NO CENÁRIO ATUAL

                                           Claudia Cordela Fischer Pinheiro da Silva[1]

Darcy Alves do Bomfim[2]

RESUMO

Este artigo apresenta uma reflexão educacional, de forma simples mas objetiva, em que se coloca em destaque algumas reformas significativas para se pensar e repensar a atual formação de professores no Brasil. Neste contexto, pensar e repensar a formação dos professores nas suas dimensões inicial e continuada, significa, para todos os educadores, acadêmicos e alunos, um grande desafio, em consequ- ência da insatisfação com os modelos vigentes, principalmente, nos Cursos de Licenciaturas e de como os profissionais formados estão sendo (des)valorizados. As atuais reformas na educação brasileira, e em particular na formação dos professores, apresentam uma “certa ousadia”, mas parece não estarem gerando propostas que ultrapassem o nível de recomendações abstratas, tanto na formação profissional acadêmica como na formação continuada e, quando chegam a ultrapassá-lo, caracterizam-se como recomendações incapazes de atender às reais necessidades para se consolidar a formação do professor com eficácia.

PALAVRAS-CHAVE: Formação, valorização, docente, aprendizagem.

ABSTRACT

This article presents a simple way more objective highlighting some significant reforms to think and rethink the current teacher training in Brazil. In this context, think and rethink the training of teach- ers, in their dimensions, initial and recurrent, means, to all educators, academics and students, a great challenge, as a result of dissatisfaction with the existing models, mainly in Degrees and courses like the pros from those being valued. The current Brazilian education reforms, and in particular in the training of teachers, have a certain boldness “, but doesn’t seem to be generating proposals that exceed the level of abstract recommendations, both in academic vocational training as in continuing training and, when they come to pass, are characterized as recommendations unable to meet the real needs to consolidate the formation of teacher effectiveness.

KEYWORDS: Training, evaluation, teaching, learning.


[1] Claudia Cordela Fischer Pinheiro da Silva- Pedagoga, Especialista e Mestranda em Ciências da Educação, Professora da esfera Municipal, Juína/MT, Brasil.

[2] Darcy Alves do Bomfim- Graduação Biologia, Mestre e Doutora em Entomologia- Professora no Instituto Federal de Tocantins- IFTO, Palmas, Brasil.

PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO

José Carlos Arantes[1]

GladstonCley Nogueira[2]

Resumo

A presente pesquisa tem como objetivo averiguar de que maneira o trabalho do professor de Educação Física tem contribuído para o desenvolvimento inclusivo dos alunos que apresentam necessidades educacionais especiais. Realizou-se uma pesquisa bibliográfica em torno do termo inclusão e Educação Física. Para embasar a pesquisa bibliográfica, descritiva e qualitativa buscou-se teóricos como Rodrigues (2006), Alarcão (2003), Fonseca (2005), dentre outros. Após exaustivas leituras e reflexões acerca do tema, em que pese o crescente reconhecimento da educação inclusiva nas aulas de Educação Física, como forma prioritária para atender os alunos com necessidades educativas especiais, na prática, percebe-se um avanço alicerçado nos esforços em particular de cada educador, que procura no seu espaço de trabalho fazer o processo de inclusão, seja por atividades adaptadas, pelas técnicas e metodologias inseridas no contexto. Contudo, enfrentam obstáculos e dificuldades que se referem à falta de recursos materiais, causando com isso, um grande desconforto entre os professores. Concluiu-se que a inclusão deve ser compreendida a partir do entendimento de que todos devem abraçar a causa, as escolas devem ser reestruturadas para que os professores tenham condições de se capacitarem para atender a todos os alunos de modo igualitário.

Palavras-chave

Inclusão. Educação Física. Formação.

Abstract

The present research aims to find out how the work of the Physical Education teacher has contributed to the inclusive development of students who have special educational needs. A bibliographical research was done around the term Inclusion and Physical Education. To support bibliographical, descriptive and qualitative research, we sought theorists such as Rodrigues (2006), Alarcão (2003), Fonseca (2005), among others. After exhaustive readings, reflections on the theme, in spite of the growing recognition of inclusive education in Physical Education classes, as a priority way to attend students with special educational needs, in practice, there is a progress grounded in the efforts of each educator, who seeks in his / her work space to make the inclusion process, either by adapted activities, by the techniques and methodologies inserted in the context. However, they face obstacles and difficulties that refer to the lack of material resources, causing with this, a great discomfort among teachers. Inclusion must be understood from the understanding that everyone must embrace the cause, schools must be restructured so that teachers are able to be empowered to serve all students equally.

Keywords

Inclusion, Physical Education, Training

Texto completo


[1] Licenciatura Educação Física, Especialização: Motricidade, Treinamento e Performance Desportiva. Mestrando em Ciências da Educação.

[2] Licenciatura Educação Física, Especialização: Motricidade, Treinamento e Performance Desportiva. Mestrando em Ciências da Educação.

O PAPEL DO PROFESSOR NA CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO

Geverson Piter dos Santos[1]

Gilvone Furtado Miguel[2]

Resumo

Este artigo apresenta um estudo exploratório que busca investigar, por meio de uma pesquisa bibliográfica, o papel do professor de Matemática na construção do conhecimento docente e suas competências. Esta pesquisa mostra a relevância e transcendência das práticas, destacando que aprender e ensinar são papeis que permeiam as atividades docentes. Este estudo aponta que o modo de conceber e dar significado ao ensino matemático, em relação às dificuldades de aprendizagem, se o professor não obtiver embasamento teórico e boas práticas, pode ser uma das causas do insucesso escolar na disciplina que, por vezes, podem encaminhar ao isolamento dos alunos ou mesmo à desistência do aprendizado e, até, ao abandono escolar. Situações estas que envolvem a formação do docente, que deve ser geradora de novos conhecimentos didáticos e exercícios de suas competências pedagógicas. Buscou-se subsídios bibliográficos de autores que orientam a forma de melhorar o ensino: Alarcão (1993), Pimenta (2008), Paro (2004), dentre outros. Concluiu-se que, nesta geração de conhecimento, diferentes fatores intervêm, tais como: o contexto que envolve os alunos, a forma como são trabalhados os conteúdos. O estudo revelou, também, que o despertar do raciocínio lógico matemático, por meio do ensino e aprendizagem, exige que professores nessa área de conhecimento tenham competência, entendida, neste estudo, como a capacidade de mobilizar múltiplos recursos, entre os quais os conhecimentos teóricos e experiências da vida profissional para responder às diferentes demandas das situações de trabalho.

Palavras-chave

Conhecimento. Competência. Professor. Formação. Ensino. Aprendizagem.

Abstract

This article presents an exploratory study, which seeks to investigate through a bibliographical research the role of the teacher of mathematics in the construction of the teaching knowledge and its competences. This research sought to show the relevance and transcendence of practices. Learning and teaching are roles that permeate teaching activities. This study pointed out that the way to conceive and give meaning to mathematical teaching in relation to learning difficulties, if the teacher does not obtain theoretical foundation and good practices, can be one of the causes of school failure in the discipline, sometimes can lead to isolation of students or even dropping out of learning and even dropping out of school. Situations that involve teacher training, which can be generating new knowledge and exercises of their competencies. We sought bibliographic subsidies from authors who consolidate as a way to improve teaching, Alarcão (1993), Pimenta (2008), Paro (2004), among others. In this generation of knowledge, different factors intervene such as: the context that involves the students, the way the contents are worked. The study also revealed that the awakening of mathematical logical reasoning, through teaching and learning, requires that teachers in this area of knowledge have competence, understood in this document, as the ability to mobilize multiple resources, including knowledge theoretical and professional life experiences to respond to the different demands of work situations.

Keywords

Knowledge. Competence. Teacher. Formation. Teaching. Learning.

Texto completo


[1] Graduação em Pedagogia, Ciências Naturais e Matemática. Pós-graduação em Psicologia do Ensino e da Aprendizagem.

[2] Doutora em Letras e Linguística (2007) pela UFG; especialista em Ciências Sociais Aplicadas à Educação pela FGV/UFMT.