SAÚDE E EDUCAÇÃO: um estudo das condições do trabalho na saúde do professor readaptado no Município de Casinhas – PE- Brasil

LUCICLEIDE PEREIRA DE LIMA

RESUMO

Nos últimos dez anos, diferentes mudanças econômicas, políticas e sociais estão ocorrendo no mundo e, com elas, surge a esperança em relação à educação. Existe uma cobrança crescente no meio docente para que os professores exerçam diversos papeis no ambiente escolar. Diante desse cenário, presencia-se um mal-estar docente no exercício do professorado, culminando em uma crise na identidade dos profissionais. Nesse contexto, a presente pesquisa teve como objetivo buscar e analisar as percepções dos docentes envolvendo sua readaptação, assim como também as causas e conflitos da evolução do adoecimento e absenteísmo dos docentes. As questões da pesquisa focaram na profissão do professor e suas considerações envolvendo o mal-estar existente e a readaptação funcional. Em um estudo quantitativo e qualitativo, um mapeamento dos docentes readaptados e uma entrevista semiestruturada foram elaborados. O método utilizado foi a análise de dados (AD) coletados com treze docentes readaptados. Concluiu-se que a readaptação desses professores foi uma das representações sociais na qual esses profissionais foram expostos. Desse modo, o docente sente-se depreciado socialmente e economicamente, sendo pressionado a desempenhar funções para as quais não foi habilitado, bem como a cobrança gerada pelo aumento da parte burocrática, sobrecarregando o profissional. O ambiente profissional do educador tornou-se uma realidade em que o mal-estar docente é uma verdade inquietante e vem levando muitos docentes ao adoecimento e à readaptação.

PALAVRAS-CHAVE: Profissão Docente. Mal-estar docente. Absenteísmo. Readaptação Funcional.

HEALTH AND EDUCATION: a study of the health conditions of the readapted teacher in the municipality of Casinhas – PE- Brazil

ABSTRACT

In the last ten years, different economic, political and social changes are taking place in the world and, with them, hope arises in relation to education. There is a growing demand in the teaching environment for teachers to play various roles in the school environment. In view of this scenario, there is a teacher’s malaise in the teaching exercise, culminating in a crisis in the identity of professionals. In this context, this research aimed to seek and analyze the perceptions of teachers involving their readaptation, as well as the causes and conflicts of the evolution of illness and absenteeism of teachers. The research questions focused on the teacher’s profession and their considerations involving existing malaise and functional readaptation. In a quantitative and qualitative study, a mapping of the readapted teachers and a semi-structured interview were elaborated. The method used was data analysis (AD) collected with thirteen readapted teachers. It was concluded that the readaptation of these teachers was one of the social representations in which these professionals were exposed. Thus, the teacher feels socially and economically depreciated, being pressured to perform functions for which he was not qualified, as well as the collection generated by the increase of the bureaucratic part, overloading the professional. The professional environment of the educator has become a reality in which teacher malaise is an unsettling truth and has led many teachers to illness and readaptation.

KEYWORDS: Teaching Profession. Teacher malaise. Absenteeism. Functional Readaptation.

SALUD Y EDUCACIÓN: un estudio de las condiciones laborales en la salud de docentes readaptados en la ciudad de Casinhas – PE, Brasil.

RESUMEN

En los últimos diez años se están produciendo en el mundo diferentes cambios económicos, políticos y sociales y, con ellos, surge la esperanza en relación a la educación. Existe una demanda creciente en el entorno docente de que los profesores desempeñen diferentes roles en el entorno escolar. Ante este escenario, existe un malestar docente en el ejercicio de la docencia, que culmina en una crisis en la identidad de los profesionales. En este contexto, esta investigación tuvo como objetivo buscar y analizar las percepciones de los docentes sobre su readaptación, así como las causas y conflictos de la evolución de la enfermedad y el absentismo de los docentes. Las preguntas de investigación se centraron en la profesión docente y sus consideraciones sobre el malestar existente y la readaptación funcional. En un estudio cuantitativo y cualitativo se desarrolló un mapeo de docentes readaptados y una entrevista semiestructurada. El método utilizado fue el análisis de datos (DA) recopilados de trece maestros readaptados. Se concluyó que la readaptación de estos docentes fue una de las representaciones sociales en las que estuvieron expuestos estos profesionales. Así, el profesor se siente social y económicamente depreciado, siendo presionado para desempeñar funciones para las que no estaba calificado, así como la demanda generada por el aumento de la parte burocrática, sobrecargando al profesional. El entorno profesional del educador se ha convertido en una realidad en la que el malestar docente es una verdad inquietante y ha llevado a muchos docentes a enfermar y a readaptarse.

PALABRAS CLAVE: Profesión Docente. Malestar docente. Absentismo. Readaptación funcional.