ANÁLISE MICROBIOLÓGICA DO ASPIRADO TRAQUEAL EM PNEUMONIA ASSOCIADA À VENTILAÇÃO MECÂNICA NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA EM CUIABÁ

Flávio C. Fontoura

Carla de Andrade Vitorino

Resumo

Um dos pilares terapêuticos da Terapia Intensiva, também, um avanço no tratamento da insuficiência respiratória, constitui-se no uso do suporte ventilatório invasivo. Já a manutenção da permeabilidade das vias aéreas de pacientes submetidos à ventilação mecânica ocorre por intubação traqueal, utilizada basicamente para ventilação mecânica. A sobrevida dos pacientes em unidade de terapia intensiva (UTI) é viabilizada pela complexa tecnologia que envolve este cenário, embora fatores de riscos predisponentes levem os pacientes internados a adquirirem diversos quadros patológicos que incluem infecções, inclusive e principalmente a pneumonia associada à ventilação mecânica (PAVM) Método: Tratou-se de estudo observacional, retrospectivo, quantitativo, de caráter longitudinal, no qual foi conduzido dentro da unidade de terapia intensiva adulto (UTI) com 10 leitos e da unidade coronariana (UCO) com 8 leitos de um hospital público de Cuiabá – MT. Durante um período de 12 meses consecutivos a partir de janeiro de 2017 a dezembro de 2017. Resultados: No período estudado foram notificados 16 casos de PAV e através desses foi possível traçar um perfil das infecções ocorridas nas UTI e UCO. Conclusão: A taxa de pneumonia associada à ventilação mecânica (PAVM) foi de 4,84% e o microrganismo mais frequentemente causador de pneumonia neste estudo foi Acinetobacter baumannii.

Palavras-chave

Pneumonia Associada à Ventilação Mecânica. Unidades de Terapia Intensiva. Infecções bacterianas.

Abstract

One of the therapeutic pillars of Intensive Care Therapy and an advance in the treatment of respiratory failure is the use of invasive ventilatory support. The maintenance of airway permeability of patients submitted to mechanical ventilation is due to tracheal intubation, basically used for mechanical ventilation. The survival of patients in an intensive care unit (ICU) is made possible by the complex technology involved in this scenario, although predisposing risk factors may lead hospitalized patients to acquire several pathological conditions including infections, including pneumonia associated with mechanical ventilation (PAVM). The present study is an observational, retrospective, quantitative, longitudinal study, which was conducted within the adult intensive care unit (ICU) with 10 beds and the coronary unit (UCO) with eight beds of a public hospital of Cuiabá – MT. Over a period of 12 months, starting January 2017 and ending in December 2017. During the study period, 16 cases of VAP were reported and through these it was possible to trace a profile of the infections that occurred in the ICU and UCU. The results showed that the rate of ventilator-associated pneumonia (VAP) was 4.84% and the micro-organism that caused pneumonia more frequently in this study was Acinetobacter baumannii.

Keywords

Mechanical Ventilation-Associated Pneumonia. Intensive Care Units. Bacterial infections.

Texto completo