A profissão docente na perspectiva da formação contínua: um estudo exploratório

Zilmar Ferreira da Silva Carvalho

RESUMO

Para melhor compreender o tema da formação contínua, buscamos, nesta pesquisa, caracterizar a formação contínua dos professores do Ensino Fundamental do Município de Serranópolis- GO, no período de 2007 a 2012, com o objetivo de conhecermos as razões que levam os docentes a buscarem a formação contínua. Também, caracterizar como o professor concebe um bom curso de formação; levantar os aspectos considerados pelos professores ao escolherem um curso de formação contínua; saber porque alguns professores não têm interesse em participar das atividades de formação contínua. Para tanto, caracterizamos o tipo de formação que os professores receberam no período de 2007 a 2012. Além disso, buscamos compreender também porque alguns docentes só participam de cursos de formação contínua quando são convocados pelo gestor ou são obrigados a participarem. Quanto à natureza da investigação, optamos por uma pesquisa qualitativa que se caracteriza pela valorização da interação entre o investigador e o sujeito, em que a interpretação dos fatos depende muito da criatividade do pesquisador. Neste aspecto, a pesquisa teve um caráter interpretativo com predominância na análise dos dados. Trata-se de uma pesquisa de cunho naturalístico, considerando que os dados foram coletados diretamente do campo. Para a coleta de dados, utilizamos os seguintes instrumentos: questionário, entrevista semiestruturada e entrevista escrita. Elaboramos o questionário com questões abertas e fechadas e foram respondidas por 25 professores, que atuam no Ensino Fundamental em três escolas do município; e a entrevista semiestruturada com 03 questões e a entrevista escrita com 10 profissionais. Os dados coletados através do questionário nos possibilitaram realizar a caracterização dos professores no que refere a idade, gênero, formação acadêmica e formação em nível de pós-graduação. No aspecto referente ao gênero constatouse a presença predominante feminina, realidade equivalente às outras regiões do país. Na sequência da investigação, procuramos verificar a opinião dos professores concernentes aos aspectos relacionados à formação continuada, e entender quando eles buscam estes cursos. Neste sentido, constatamos que a maioria dos respondentes participa de cursos relacionados à formação contínua quando a instituição em que trabalham oferece cursos sem custos financeiros. No entanto, apesar da resposta anterior, constatamos que 88% (oitenta e oito por cento) dos professores investigados participaram de cursos relacionados à formação contínua no período de 2007 a 2012. Outro fator que analisamos foi que a maioria dos professores considera o tema importante quando tem que escolher determinado curso de formação contínua. De forma singular, em todas as etapas dessa investigação, no questionário, entrevista semiestruturada e entrevista escrita, a preferência por atividades relacionadas à prática pedagógica, nos cursos de formação contínua, surge como necessidade formativa dos sujeitos investigados. Esta pesquisa nos permitiu assim, caracterizar alguns aspectos relacionados à formação contínua dos professores investigados, considerando os grandes anseios e desafios que envolvem a profissão docente, frente aos quais, torna-se necessário refletir sobre o processo de formação contínua como possível ferramenta capaz de proporcionar mudanças significativas no cenário educacional.

PALAVRAS-CHAVE: formação contínua, professores, pesquisa.

RESUMEN

Para mejor comprender el tema de la formación continuada, buscamos neste trabajo caracterizar la formación continua de los profesores de la Enseñanza Fundamental del Municipio de Serranópolis-GO, en el período de 2007 a 2012, con el objetivo de conocerlas razones que llevan los docentes a buscar la formación continua, caracterizar como el profesor concibe un buen curso de formación continua; levantar los aspectos considerados por los profesores al escoger un curso de formación continua; saber porque algunos profesores no tienen interés en participar de las actividades de formación continua,caracterizar el tipo de formación que los profesores recibieron en el período de 2007 a 2012 comprende la colecta de los datos. Además de eso, buscamos comprender también por qué algunos docentes sólo participan de cursos de formación continua cuando son convocados por el gestor o son obligados a participar.Cuanto a la naturaliza de la investigación, optamos por una pesquisa cualitativa que se caracteriza por la valoración de la interacción entre el investigador y el sujeto en que la interpretación de los hechos depende mucho de la creatividad del pesquisidor. En este aspecto, esta pesquisa tuvo uncarácter interpretativo con predominancia en el análisis de los datos. Tratamos de uma pesquisa de tipo natural considerando que colectamos los datos directamente del campo. Para la colecta de datos utilizamos los siguientes instrumentos: cuestionario,entrevista semi estructurada y entrevista escrita. Elaboramos el cuestionario com cuestiones abiertas y cerradas y respondido por 25 profesores, que actúan en la Enseñanza Fundamental en tres escuelas del municipio y la entrevista semi estructurada con 03 y la entrevista escrita con 10 profisionales..Los datos colectados a través del cuestionarionos posibilitaron realizar la caracterización de los profesores en lo que se refiere a la edad, género, formación académica y formación en nivel de post graduación. En el aspecto referente al género constatamos la presencia predominante femenina, realidad equivalente a las otras regiones del país. La secuencia de la investigación procuramos verificar la opinión de los profesores concernientes a los aspectos relacionados a la formación continuada, y entender cuándo ellos buscan estos cursos. En este sentido constatamos que la mayoría de los respondientes participa de cursos relacionados a la formación continua cuando la institución en la que trabajan ofrece cursos sin costos financieros. Sin embargo, a pesar de la respuesta anterior constatamos que 88% (ochenta y ocho por cien) de los professores investigados participaron de cursos relacionados a la formación continua en el período de 2007 a 2012. Otro factor que analizamos fue que la mayoría del profesores, considera el tema cuando tiene que escoger determinado curso de formación continua. De forma singular, en todas las etapas de esa investigación, en el cuestionario,entrevista semi estructurada y entrevista escrita, la preferencia por actividades relacionadasa la práctica pedagógica, en los cursos de formación continua, surge como necesidad formativa de los sujetos investigados. Esta pesquisa nos permitió así, caracterizar algunos aspectos relacionados a la formación continua de los profesores investigados, considerando los grandes anhelos y desafíos que envuelven la profesión docente, antes de lo cual, se hace necessário reflexionar sobre el processo de educación continua como una herramienta capaz de proporcionar câmbios significativos em el escenario educativo.

PALABRAS-CLAVE: formación contínua, profesores, pesquisa.

INCLUIR PARA NÃO EXCLUIR: A VIVÊNCIA DOS PROFESSORES DA ESCOLA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESPECIAL “LIVRE APRENDER”

Ana Rita Rafaela da Silva[1]

Leopoldo Oscar Briones Salazar[2]

RESUMO

O objetivo geral desta pesquisa foi analisar a atuação dos professores no processo de inclusão, no contexto da Educação Especial na Escola Estadual Livre Aprender. Também guiou-se pelos objetivos de produzir um relato sobre a legislação vigente da educação especial no Brasil, apontar a relevância da preparação dos professores para atuarem no processo de inclusão desenvolvido na educação especial; pontuar as percepções dos professores da Escola Estadual Livre e Aprender. Método: além da revisão de literatura (pesquisa bibliográfica) fez-se uso do questionário aberto aplicado junto aos professores da educação especial na Escola Estadual Livre Aprender localizada no município de Cuiabá-MT, a fim de conhecer a percepção dos professores sobre os desafios e benefícios da educação especial. Resultados: por meio da análise dos questionários respondidos, percebeu-se a necessidade de se oferecer melhores condições de trabalho e recursos pedagógicos que possibilitem, ao professor da educação especial, desempenhar suas atividades com maior efetividade e eficiência, suprindo a demanda e necessidades dos deficientes atendidos pela educação especial da Escola Estadual Livre Aprender. Conclusão: acredita-se que os professores da educação especial, apesar dos desafios e da necessidade de melhores condições e mais recursos pedagógicos, se empenham em ofertar aos deficientes inseridos na educação especial estratégias que permitam aos mesmos construir novos conhecimentos, competências e certa autonomia, preparando-os para inclusão social e até mesmo para o ensino regular. Ainda assim, é imprescindível que se invista mais e mais no aperfeiçoamento dos profissionais da educação, tanto daqueles que atuam na educação especial quanto do ensino regular, pois uma educação de qualidade, eficiente e eficaz permite o crescimento e desenvolvimento de um país.

PALAVRAS-CHAVE: Pessoas com Deficiência; Educação especial; Inclusão; Vivência; Professores; Escola Estadual Livre Aprender.

ABSTRACT

Objective: general objective to analyze the performance of teachers in the process of inclusion in the context of Special Education in the State Free Learning School. Produce an account of the current legislation of special education in Brazil, to point out the relevance of the preparation of teachers to act in the process of inclusion developed in special education; punctuate the perceptions of the teachers of the Free State School and Learn. Method: Besides the literature review (bibliographic research), the author used the open questionnaire applied to special education teachers at the State Free Learning School located in the city of Cuiabá-MT, in order to know the teachers’ perceptions about the challenges and benefits of special education. Results: through the analysis of the questionnaires answered, it was noticed the need to offer better work conditions and pedagogical resources that enable the special education teacher to carry out his activities with greater effectiveness and efficiency, supplying the needs and needs of the disabled attended by the special education of the State Free Learning School. Conclusion: it is believed that special education teachers, despite the challenges and the need for better conditions and more pedagogical resources, strive to offer to the disabled in the special education strategies that allow them to build new knowledge, skills and a certain autonomy, preparing them for social inclusion and even for regular education. Still, it is imperative that you invest more and more in the improvement of education professionals, both those who work in special education and regular education, because quality, efficient and effective education allows the growth and development of a country.

KEYWORDS: People with Disabilities; Special education; Inclusion; Experience; Teachers; Free State Learning School.


[1] Mestranda na UDS.

[2] Doutor em Ciências da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Chile (2000). Mestre em Ciências da Educação, Menção Currículo. Licenciado em Linguística. Formado na Pontifícia Universidade Católica de Chile. Diretor Programas de Pós-graduação Universidade Internacional SEK, Chile. Coordenador Unidade de Desenvolvimento Curricular Centro tecnológico Pontifícia Universidade Católica de Valparaíso, Chile. Especialista em Gestão Acadêmica Universitária e em Gestão Educativa. Leopoldobriones@gmail.com

EDUCAÇÃO INCLUSIVA: CONCEPÇÕES DE PROFESSORES SOBRE A PROPOSTA PEDAGÓGICA NA EDUCAÇÃO ESPECIAL

                                           Elisangela Aparecida Malonyai Cavalieri[1]

Marcus Nascimento Coelho[2]

RESUMO

A educação inclusiva tem sido um desafio para diferentes professores que trabalham no processo de de- senvolvimento de alunos atendidos nessas modalidades. Sabemos que eles têm a escola como um espa- ço fundamental para promover o desenvolvimento social, emocional e acadêmico, a partir das oportu- nidades adquiridas nas vivências no âmbito escolar, através de estimulações que valorizam a interação e a mediação de conhecimento para a aprendizagem de significados e sentidos que contribuem para o processo de adaptar-se às mudanças e superar seus obstáculos. Este estudo analisou ideias e percepções de professoras sobre educação inclusiva e como os alunos estão incluídos, se há essa inclusão por todos os profissionais, se os ambientes são propícios e adaptados, se a família contribui para a efetiva aprendi- zagem, se há capacitação para se trabalhar a inclusão, bem como materiais pedagógicos adequados e se as metodologias de ensino, de fato, são capazes de sanar ou amenizar suas dificuldades acadêmicas e se há aprendizagem nesse contexto educacional inclusivo. Os estudos apresentaram que, mesmo sabendo utilizar as metodologias de ensino, ainda se faz necessário repensar os recursos usados e aproveitar suas potencialidades. A falta de apoio de materiais didáticos dificulta a aprendizagem efetiva dos inclu- sos. As políticas educacionais mostram-se responsáveis pela capacitação dos professores, contudo não são efetivadas, resultando, portanto, na falta de aperfeiçoamento e capacitação dos professores. Diante disso, sugere-se uma visão mais democrática e analítica sobre o processo de inclusão.

PALAVRAS-CHAVE: Educação Inclusiva. Professores. Metodologia.

ABSTRACT

Inclusive education has been a challenge for different teachers working in the development process of students attended by these modalities. We know that these have the school as a fundamental space to promote the social, emotional and academic development that from these opportunities acquired in the experiences in the school environment, through stimulations that value the interaction and the media- tion of knowledge for the learning of meanings and senses which contribute to the process of adapting to change and overcoming its obstacles. This study analyzed the ideas and perceptions of teachers about inclusive education and how they are included, if there is inclusion by all professionals, if the environ- ments are propitious and adapted, the family contributes to effective learning, if there is training to work inclusion, appropriate pedagogical materials and whether teaching methodologies are in fact ca- pable of healing or mitigating their academic difficulties and whether there is learning in this inclusive educational context. The studies showed that, even knowing how to use the teaching methodologies, it is still necessary to rethink the resources used and take advantage of their potentialities. The lack of support of didactic materials hinders the effective learning of the included ones. Educational policies are responsible for teacher training, although they are not implemented, resulting, therefore, in the lack of improvement and training of teachers. Given this, a more democratic and analytical view on the in- clusion process is suggested.

KEYWORDS: Inclusive education. Teachers. Methodology.


[1] Mestranda do Curso de Ciências da Educação pela AEBRA – Agência Educacional Brasileira; Pós-Graduada em Psicopedagogia e Educação Infantil pela AVEC – Associação Varzeagrandense de Ensino e Cultura; Gradua- da em Pedagogia pela UFMT – Universidade Federal de Mato Grosso. Ocupante do cargo público de psicopeda- goga do Município de Tabaporã/MT.

[2] Graduado em Educação Física pela ESEFEGO. Graduado em Filosofia pela Universidade Federal de Goiás (1985). Pós graduação em Metodologia de Pesquisa, Psicologia do Adolescente, Psicopedagogia Institucional e Clínica, Docência em Filosofia. Mestrado em Ciências Sociais; Mestrado em Psicanálise. Doutorado em Psicaná- lise.