A INICIAÇÃO CIENTÍFICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA À LUZ DAS TEORIAS DE MONTESSORI

                                          Cláudia Graner Módes[1]

                                         Juliana Behrends de Souza Cerqueira [2]

RESUMO

É relevante a discussão sobre práticas pedagógicas no século XXI, já que os alunos, onde quer que estejam, estão em contextos em que devem agir de forma participativa no seu espaço social. O ideal é que o aprendiz adquira experiências práticas e palpáveis, tendo contato direto com o que é experienciado, fazendo análises e associando-as ao seu contexto social. Assim, a presente pesquisa buscou analisar o papel das teorias de Montessori, acerca das aulas práticas, para a formação das habilidades e das atitudes nos momentos de iniciação científica ao longo da Educação Básica. De modo mais detalhado, a pesquisa teve como objetivos específicos (a) compreender em que proporção as teorias montessorianas podem transformar a realidade prática das aulas de iniciação científica; (b) explicar a experiência prática da investigação na iniciação científica; e (c) identificar experiências encontradas na literatura sobre o tema em questão. A coleta dos dados foi efetivada em trabalhos científicos, artigos, monografias, dissertações e teses – somente escritos e publicados em Língua Portuguesa, nas bases de dados da CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – na plataforma Google Acadêmico e na Biblioteca Virtual – SciELO – no período de julho a dezembro de 2020. Espera-se, com este estudo, que os interessados pelo tema se apropriem dessas teorias e as incorporem em sua prática docente.

PALAVRAS-CHAVE: Iniciação Científica. Educação Básica. Teorias de Montessori.

THE SCIENTIFIC INITIATION IN BASIC EDUCATION IN THE LIGHT OF MONTESSORI THEORIES

ABSTRACT

The discussion about pedagogical practices in the 21st century is relevant, since students, wherever they are, are in contexts in which they must act in a participatory way in their social space. Ideally, the learner acquires practical and tangible experiences, having direct contact with what is experienced, making analyses and associating them with their social context. Thus, this research sought to analyze the role of Montessori’s theories, about practical classes, for the formation of skills and attitudes in the moments of scientific initiation throughout Basic Education. In more detail, the research brings as specific objectives (a) to understand in what proportion montessorian theories can transform the practical reality of scientific initiation classes; (b) explain the practical experience of research in scientific initiation; and (c) to identify experiences found in the literature with those on the subject in question. Data collection was carried out in papers – articles, monographs, dissertations and theses – only written and published in Portuguese in CAPES databases, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, in the Google Scholar platform and in the Virtual Library – SciELO – in the period from July to December 2020. It is expected, with this study, that those interested in the theme appropriate these theories and incorporate them into their teaching practice.

KEYWORDS: Scientific Initiation. Basic Education. Montessori’s theories.

LA INICIACIÓN CIENTÍFICA EN LA EDUCACIÓN BÁSICA A LA LUZ DE LAS TEORÍAS MONTESSORI

RESUMEN

El debate sobre las prácticas pedagógicas en el siglo XXI es relevante, ya que los estudiantes, dondequiera que estén, se encuentran en contextos en los que deben actuar de manera participativa en su espacio social. Idealmente, el alumno adquiere experiencias prácticas y tangibles, teniendo contacto directo con lo que se experimenta, haciendo análisis y asociándolos con su contexto social. Así, esta investigación buscó analizar el papel de las teorías de Montessori, sobre las clases prácticas, para la formación de habilidades y actitudes en los momentos de iniciación científica a lo largo de la Educación Básica. Con más detalle, la investigación trae como objetivos específicos (a) para entender en qué proporción las teorías montesorinas pueden transformar la realidad práctica de las clases de iniciación científica; (b) explicar la experiencia práctica de la investigación en la iniciación científica; y c) identificar las experiencias que se encuentran en la literatura con las que se trata. La recopilación de datos se llevó a cabo en artículos sólo escritos y publicados en portugués en bases de datos de CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, en la plataforma Google Scholar y en la Biblioteca Virtual – SciELO – en el período de julio a diciembre de 2020. Se espera, con este estudio, que los interesados en el tema se apropió de estas teorías e incorporenlas a su práctica docente.

PALABRAS CLAVE: Iniciación Científica. Educación Básica. Teorías de Montessori.


[1] Possui graduação em Geografia pela Faculdade de Filosofia Cora Coralina (1994). Mestranda em Ciências da Educação pela Universidad Interamericana – PY. Atualmente é docente pela Secretaria de Educação de Goiás. Tem experiência na área de Geografia e coordenação da área de humanas. E-mail: claudia_graner@hotmail.com

[2] Doutora em Ciências da Educação pela Universidad Interamericana – Py (2020), Mestra em Letras pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ (2018), Pós-graduada latu sensu em Língua Portuguesa pelo Liceu Literário Português (2007), Pós- graduada em latu senso em Ciências da Educação pela Faculdade de Ciências e Educação do Espírito Santo – UNIVES (2019).http://lattes.cnpq.br/6135427902428706.