AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA FAMÍLIA E DA ESCOLA ACERCA DA DOCÊNCIA MASCULINA NOS ANOS INICIAIS

DEISY SANTANA DE SOUSA

RESUMO

O presente trabalho trata do tema Docência Masculina e suas Representações Sociais, debatido por estudiosos há anos. Destacando como família e escola notam esses profissionais que foram pioneiros no magistério. Mostrando os desafios enfrentados e a ruptura com relação aos padrões definidos pela sociedade. Neste rumo, este artigo teve como finalidade compreender o posicionamento de tais representações. Utilizou-se duas vertentes, a qualitativa e a quantitativa como metodologia da investigação. Fazendo análise do discurso, com 48 questionários aplicados às famílias e entrevistas realizadas com 1 gestor escolar e 3 docentes masculinos. Concluiu-se que houve uma disparidade, onde os pais e/ou responsáveis reconhecem a existência desse sentimento. No entanto os docentes traduziram em seus depoimentos que essa interpretação correlacionada ao preconceito não se perfaz.

PALAVRAS-CHAVE: Docência, Representações Sociais, Família e Escola.

THE SOCIAL REPRESENTATIONS OF FAMILY AND SCHOOL ABOUT MALE TEACHING IN THE EARLY YEARS

ABSTRACT

The present work deals with the theme Male Teaching and its Social Representations, debated by scholars for years. Highlighting how family and school notice these professionals who were pioneers in teaching. Showing the challenges faced and the rupture with the standards defined by society. In this direction, this article aimed to understand the positioning of such representations. Two aspects were used, the qualitative and the quantitative as research methodology. Conducting discourse analysis, with 48 questionnaires applied to families and interviews with 1 school manager and 3 male teachers. It was concluded that there was a disparity, where parents and/or guardians recognize the existence of this feeling. However, the professors translated in their testimonies that this interpretation correlated with prejudice is not complete.

KEYWORDS: Teaching, Social Representations, Family and School.

LAS REPRESENTACIONES SOCIALES DE FAMILIA Y ESCUELA SOBRE LA DOCENCIA MASCULINA EN LOS PRIMEROS AÑOS

RESUMEN

El presente trabajo aborda el tema La Enseñanza Masculina y sus Representaciones Sociales, debatido por estudiosos desde hace años. Destacando como la familia y la escuela notan a estos profesionales que fueron pioneros en la enseñanza. Mostrando los desafíos enfrentados y la ruptura con los estándares definidos por la sociedad. En esa dirección, este artículo tuvo como objetivo comprender el posicionamiento de tales representaciones. Se utilizaron dos aspectos, el cualitativo y el cuantitativo como metodología de investigación. Realización de análisis de discurso, con 48 cuestionarios aplicados a familias y entrevistas a 1 director de escuela y 3 profesores varones. Se concluyó que existe disparidad, donde los padres y/o tutores reconocen la existencia de este sentimiento. Sin embargo, los profesores tradujeron en sus testimonios que esta interpretación correlacionada con el prejuicio no es completa.

PALABRAS CLAVE: Enseñanza, Representaciones Sociales, Familia y Escuela.